A Vortal realizou a segunda edição da visionForward, no passado dia 5 de Julho, que levou, ao Porto, o tema ‘Negociação: estratégias de sucesso’.

Segundo a Vortal, o evento contou com a participação de Isabel Paiva de Sousa, Professora da Porto Business School, que “realçou a necessidade de harmonizar sempre emoções e negociação”. Explicou que, de forma a aumentar a nossa confiança e segurança durante uma negociação, devemos procurar conhecer as nossas emoções, dominá-las e, posteriormente, conhecer o outro.

Por sua vez, no painel sobre estratégias de negociação e o leilão electrónico, Nelson Magalhães, Head of Corporate da Vortal, explicou que o processo de negociação pode, por vezes, vir a ser “difícil” e “desconfortável”, o que pode levar a sentimentos de retracção, tentando resolver a situação de uma forma rápida para fugir à situação. Assim, é importante desenvolver a confiança com o outro, bem como “uma metodologia para endereçar negociações”.

No que diz respeito ao leilão electrónico, Nelson Magalhães apontou alguns passos a ter em conta: “definir objectivos e regas, avaliar a capacidade dos fornecedores, prepará-los, definir bem os requisitos dos produtos ou serviços, convidar fornecedores habituais, mas também potenciais e estabelecer canais de comunicação com os mesmos, antes do leilão”, de acordo com a Vortal.

Seguiu-se um painel de debate onde se apresentou a perspectiva do fornecedor e a outra face dos desafios da negociação, que contou com a presença de Rodolfo Pereira, Director de Marketing e Comunicação da Noesis, Luís Fernandes, Sócio-Fundador da Ducks, e Luís Cunha, colaborador da EDNI. Quem moderou a sessão foi Nuno Milagres, VP Marketing & Innovation da Vortal.

Nesta sessão abordaram-se temas como a perda de informação entre tantos passos do processo de negociação, a falta de conhecimento ou pouca experiência do comprador, que em função dos baixos preços que procura, acaba por obter um produto com baixa qualidade, segundo Luís Fernandes.

De acordo com a Vortal, “o factor preço pode não influenciar tanto, quando se combina com outros critérios, não só a qualidade, mas também o tempo de produção, logística, etc”. Existem estratégias de diferenciação, como o envio de amostras, referências de outros clientes, produtos e serviços alternativos.

Esta iniciativa da Vortal foi criada com o intuito de fomentar debates e partilha de experiências sobre temas relacionados com a transformação digital das empresas. As sessões abordam os principais desafios que se impõem nessa área, onde, também, são apresentadas soluções para os colmatar.

Share This

Partilhar este artigo