Após ter-se juntado ao Blockchain na Transport Alliance (BiTA) em Maio, a Panalpina iniciou dois testes piloto com a tecnologia blockchain no sector do frete aéreo e marítimo, de forma a optimizar a sua cadeia de abastecimento.

Um destes projectos terá como objectivo investigar as aplicações de blockchain em produtos industriais de alta tecnologia e o outro lidará com materiais de escritório.

A empresa suíça visa digitalizar documentos comerciais, armazená-los numa ‘cloud’ e implementar esta tecnologia para melhorar processos e reduzir custos a longo prazo. De um modo mais específico, irá utilizar um sistema de rastreamento baseado em blockchain para registar o fluxo de produtos importados da Ásia para a Europa.

“(…) a verdadeira vantagem da blockchain está na ‘única fonte de verdade’. A partilha melhorada de dados entre os parceiros comerciais cria mais transparência, com a clara responsabilidade por cada passo registado na cadeia de abastecimento”, afirma Cedric Rutishauser, Senior Venture Development Manager do Panalpina Digital Hub.

Devido ao facto de esta ser uma tecnologia em ascensão, e pelo facto da sua utilização ainda não ser consensual, a empresa suíça revelou alguma cautela em relação à sua implementação, fazendo referência a um estudo que aponta, precisamente, a divisão que existe entre os cépticos e os que se posicionam a favor da blockchain.

Share This

Partilhar este artigo