A implementação das regras multilaterais do comércio electrónico é uma medida defendida pela empresa de e-commerce portuguesa, KuantoKusta. Estas regras foram propostas pela Comissão Europeia, que se mantiveram em debate numa reunião da Organização Mundial do Comércio (OMC), desde dia 13 de Maio, em Genebra, tendo terminado a dia 15 do mesmo mês.

Para a empresa, a criação de regras que ajudem a regular o comércio online é importante para criar mecanismos que protejam o vendedor e o consumidor, bem como para acabar com as barreiras alfandegárias.

De acordo com o CEO do KuantoKusta, Paulo Pimenta, “manter as barreiras alfandegárias não faz qualquer sentido e cria obstáculos que fazem com que o valor do artigo seja aumentado devido aos custos alfandegários e, fazem com que a expedição seja muito mais demorada e, em alguns casos, que seja mesmo impossível”.

A validação da garantia dos contratos e assinaturas electrónicas é outra das medidas que o CEO aprova, afirmando que irá facilitar os negócios de plataforma online “até hoje, era curioso que para se tratar de questões de transacções, fosse necessária a assinatura em papel de mais de uma cópia de contrato, que teria que ser enviado por correio para assinatura e depois novamente devolvido”. Agora as transacções poderão realizar-se através de um simples clique.

Share This

Partilhar este artigo