As novas tecnologias e inovações digitais marcaram mais uma edição do SAP NOW Lisboa, no Centro de Congressos do Estoril, que trouxe a palco oradores nacionais e internacionais da esfera tecnológica, mas não só, como foi o caso de Garrett McNamara, surfista profissional, Keynote Speaker e Ocean Defender.

Vahid Khamsi, SAP Global Head of Strategy – Customers & Markets, explicou a importância da experiência do consumidor, numa altura em que a diferenciação de uma marca através do preço já não é o suficiente para o mercado. As experiências internet-based e de delivery tomam maiores proporções nesta geração que se aproxima, ideia defendida também por Pedro Pires mais à frente. “A Geração Z é mais exigente”, conta o Solution Advisor Governance, Risk & Compliance da SAP, acrescentando que embora os Millennials sejam rigorosos relativamente à chegada da mercadoria quando a esperam, a nova geração preocupa-se mais com questões ambientais e de rastreabilidade.

Também o norte-americano Garrett McNamara, de prancha de surf debaixo do braço e um colete salva-vidas de última tecnologia vestido, se mostrou pronto e à altura de surfar a onda de aplausos que o recebeu. O duplamente recordista mundial, agora residente em Portugal, explicou o seu percurso e como chegou ali, e a sua história impressionou a audiência. Conta a importância do trabalho de equipa, e que se não fosse por ele, nunca teria superado a onda gigante da Nazaré de 2013. “Há sempre uma grande equipa por detrás de grandes feitos”, lembrou.

Na mesa redonda da manhã falava-se sobre “Transformação digital na era das empresas inteligentes”, um painel moderado pelo jornalista Pedro Pinto, e que contou com a presença de Ana Pinho, vice-presidente da Brodheim, Peter Villax, administrador da Hovione Portugal, Paulo Gaspar, administrador da Lusiaves, e Joaquim Cabaço, CEO do grupo Trivalor.

Os intervenientes revelaram que a digitalização lhes permite hoje fazer muito mais: a visão completa da supply chain da Lusiaves ou a pro-actividade da Brodheim e da Trivalor. No caso da Hovione, Peter Villax admite que em termos de transformação digital ainda estão um pouco atrasados, e que a área da saúde em que trabalham envolve um cuidado acrescido em termos de protecção de dados, pelo que a digitalização nem sempre é fácil. Ainda assim, crê que brevemente as pessoas vão poder receber as suas análises nos seus dispositivos, e não terão de repetir diversas análises em diferentes locais, pois os médicos poderão ter acesso a uma única ficha de paciente.

Big Data, blockchain e gestão e segurança da informação e dos dados pessoais foram também temas importantes para debate nestas sessões, tendo ainda sido apresentados “use cases” de empresas e como as soluções SAP foram uma vantagem clara para elas. Entre diversas sessões paralelas houve um grande foco nas tecnologias e na inovação para a criação de valor. Os participantes ficaram a par das melhores oportunidades para as empresas, em função das tendências digitais e tecnológicas, podendo antever como acelerar as tomadas de decisão e tornar as empresas em Intelligent Enterprises.

Share This

Partilhar este artigo