O primeiro navio metaneiro fretado pela Endesa para o transporte anual de dois milhões de metros cúbicos de gás natural liquefeito (GNL), encontra-se preparado para a sua primeira viagem. O porto de Sines é um dos cais incluídos na rota do grande ‘Adriano Knutsen’, que deverá iniciar viagem em Julho.

A embarcação mede 300 metros, tem 48 metros de largura e 26,4 metros de escora (altura da quilha ao convés principal). O GNL encontra-se armazenado no estado líquido a uma temperatura de -160 graus Celsius em quatro tanques criogénicos.

A Endesa iniciou-se no sector marítimo de GNL com a contratação de navios metaneiros recém-construídos pela empresa de transporte Knutsen após ter selado, em 2014, a compra de dois milhões de metros cúbicos à LNG Cheniere Energy, nos EUA, cuja operação está prevista para o presente ano.

O contrato de fretamento entre a empresa espanhola e a Knutsen tem a duração de sete anos, com dois períodos de extensão de sete e seis anos que irá garantir parte das necessidades dos contratos de transporte para a compra de GNL nos próximos anos. O valor deste contrato é de cerca de 25 milhões de dólares anuais e o custo de construção do navio é de cerca de 185 milhões de dólares.

A Endesa poderá, então, cobrir parte do seu abastecimento de gás para as próximas duas décadas com opções mais flexíveis do que a tradicional contratação da entrega de GNL no destino.

Share This

Partilhar este artigo