A Inditex, líder do grupo da Zara anunciou que pretende dedicar o comércio de todas as marcas que domina ao online até 2020, através de um stock integrado disponível para todo o mundo, até mesmo nos mercados onde a marca não esteja fisicamente presente, que se torna cada vez mais rara, visto que de há alguns meses para cá muitas das lojas do grupo têm vindo a fechar portas (apenas no primeiro trimestre foram menos 27 lojas, face ao ano anterior). Actualmente, o stock integrado está presente na Zara, em 52% dos mercados onde possui suporte para a venda online.

A aposta no online a nível global já tem sido feita por muitas outras marcas, mas a Inditex ainda não tinha manifestado especial interesse nesta área, indo agora converter-se e este modelo de negócios de modo a duplicar a sua presença que já conta com 96 países, e com o online disponível em cerca de metade deles. O presidente do grupo, Pablo Isla, explica que é deste modo que tenciona tornar os produtos do grupo disponíveis para literalmente todos os cidadãos: “queremos tornar o nosso produto de moda disponível a todos os clientes em qualquer parte do mundo”.

De acordo com a Bloomberg, os analistas da Credit Suisse consideram que a aposta da Inditex no online é tão ou mais importante que a aposta nas lojas físicas, e o facto de estar a fechar poderá ser prejudicial, mas os números falam mais alto, e os resultados de 2017 revelaram que o online representou 10% sobre o volume de negócios total do grupo, que ascendeu a mais de 25 mil milhões de euros.

Share This

Partilhar este artigo