A Rotterdam Rail Feeding, operadora de transporte ferroviário, juntamente com a ProRail, gestora de infra-estrutura, e a multinacional Alstom deram um grande passo na utilização de autónomos e testaram com sucesso uma locomotiva autónoma com um Grau de Automação de nível 2 (GoA2) na Betuweroute, linha ferroviária holandesa dedicada ao transporte de cargas, ao longo de 100 quilómetros, em ambas as direcções.

O test-drive foi feito através de livestreaming, ao qual alguns jornalistas puderam assistir, e foi aplicado um nível de automação em que o condutor apenas se encontra presente na cabine e supervisiona toda a jornada, sendo que o comboio assume certas tarefas que a este pertenceriam. Ao longo do percurso foram testadas diferentes funcionalidades do veículo, tendo seguido um cronograma e verificada a pontualidade e a precisão do veículo.

Chris Verstegen, director de Inovação da ProRail, considera que este foi o “pontapé de saída da condução autónoma” e o primeiro passo da revolução ferroviária do século XXI.

Share This

Partilhar este artigo