A empresa portuguesa Advanced Products Portugal (APP) já conta com mais de 15 anos de experiência no ramo da Saúde, Farma e Alimentar. Focada na resolução de pontos críticos destes sectores, tem um particular cuidado no transporte de mercadorias termo-sensíveis, pelo que oferece diversas soluções de controlo e monitorização de produtos e suas temperaturas, bem como reguladores das mesmas. O seu objectivo? Ajudar os seus clientes a exportar com segurança, para qualquer destino, em qualquer situação e meio de transporte.

Manuel Pizarro, Partner & General Manager na Advanced Products Portugal, esteve presente no evento passado da Supply Chain Magazine, o Pharma Supply Chain, no dia 24 de Maio no Hotel Olissippo Oriente, onde durante a sua apresentação, intitulada “Creating Innovation in the Thermal Chain”, explicou a grande preocupação da APP com o transporte de mercadorias termo-sensíveis e falou sobre o novo sistema da empresa lançado no ano passado, “Just In Temperature”, que ajuda as empresas a enviar os seus produtos em segurança.

“1/3 dos produtos farmacêuticos são desperdiçados devido a questões logísticas” – Manuel Pizarro, APP.

Para garantir que o transporte é feito em segurança e que não existe nenhum problema em nenhum dos pontos de transporte, a APP preocupa-se com as variações de temperatura e em antever as temperaturas de todo o percurso feito pelo produto, não apenas a temperatura de partida e de chegada, mas também de escalas, e “nem sempre as empresas estão preparadas com soluções de cadeia térmica”. Como tal, no site da APP existe uma previsão de 15 dias a nível nacional e internacional, baseando-se na Temperatura Cinética Média (MKT), como forma de expressar as variações de temperatura durante o armazenamento ou trânsito de produtos perecíveis.

“A OMS estima que aproximadamente 50% das vacinas produzidas em todo o mundo chegam ao destino deterioradas, devido à quebra da cadeia térmica” – Manuel Pizarro, APP.

Manuel conta que no caso do transporte aéreo, por exemplo, se houver um atraso na escala é necessário haver um plano de Backup pronto a entrar em acção, e há que ter em conta não só a temperatura interior do avião, mas também as elevadas temperaturas dentro do espaço interno do aeroporto, devido à reflexão e aquecimento do asfalto da plataforma, dando o exemplo do aeroporto de Lisboa, onde “chegámos a registar 65ºC”.

“A maioria das excursões de temperatura ocorrem enquanto a mercadoria espera para ser carregada para os aviões” – Manuel Pizarro, APP.

No caso do transporte marítimo, o responsável da APP explicou como as mantas térmicas permitem à empresa transportar produtos congelados e refrigerados em simultâneo, ou como o recurso a câmaras frigoríficas que conseguem manter as suas temperaturas por mais de 160 horas consegue prolongar a vida dos produtos e, consequentemente, dos destinatários finais.

“Com o sistema Just In Temperature ajudamos os nossos clientes a flexibilizar o envio atempado dos seus produtos para todo o mundo”, explica Manuel Pizarro. O sistema lançado em 2017 permite “encurtar distâncias no transporte de produtos sensíveis”, economizando tempo e recursos, e para usufruir deste sistema o cliente só tem de enviar as características e necessidades dos seus produtos, como por exemplo temperaturas às quais se deve manter, tempos de espera, cross-docking, entre outras, que serão analisados de modo a criar o ambiente perfeito para o efeito. O sistema criado será entregue em mãos ao cliente e ele apenas terá de abastecer com o produto e solicitar a recolha por parte do seu parceiro air freight.

Share This

Partilhar este artigo